06 junho 2008

Camões é um poeta rap

No dia 4 de Junho a Biblioteca Pública de Évora recebeu a peça de teatro "Camões é um poeta rap" da companhia bejense Arte Pública. Este espectáculo foi encenado duas vezes: uma de manhã (11h00) destinada às escolas e a outra às 21h00 para o público em geral.

A peça parte da premissa que se Luís Vaz de Camões vivesse nos nossos dias seria um poeta rap. O perfomer Hugo Pereira deu voz à lírica de Camões em tom de música hip-hop, utilizando como mote 17 poemas. Outra mensagem que passou para o público é que, apesar destes poemas terem sido escritos no século XVI, eles são intemporais.

Esta encenação de Gisela Cañamero, foi alvo de muitos aplausos em ambas as sessões. No final da performance, o actor convidou o público a participar, cantando todos em conjunto as primeiras estrofes de Os Lusíadas ao som da música rap.

Em qualquer uma das sessões, o público saiu muito animado da Biblioteca.

2 comentários:

ZeSoares disse...

Gostei.
Infelizmente a insonorização da sala deixava muito a desejar. A música da festa que se desenrolava na praça ao lado interferia muito com a do espectáculo.

Calixto disse...

Tem toda a razão. A insonorização da sala não é boa, mas em condições normais o ambiente é razoável.
Infelizmente de vez em quando acontecem estas coisas juunto ao Templo Romano, com um nível de ruído inaceitável.
Vamos tentar lidar com a situação e chamar a atenção da Câmara Municipal.

visões, neurónios & afectos